quinta-feira, 3 de novembro de 2011

     Este blog tem como objetivo trazer um pouco de informação, um relato de experiência própria e lição de vida sobre a cirurgia cardíaca, mais especificamente a troca da válvula aórtica. Vale lembrar que usando a teoria do treinamento físico, onde existe o princípio da individualidade biológica que é: “um fenômeno que explica a variabilidade entre elementos da mesma espécie, o que faz que com que não existam pessoas iguais entre si.” (TUBINO, 1984, p. 100)  que cada corpo reage de uma forma aos estímulos aplicados, ou seja cada pessoa reagirá de uma forma a cirurgia.
    
      Olá meu nome é Tiago Amaral da Silva, tenho 27 anos, não fumante, praticante ativo de atividades físicas, e dia 13 de outubro de 2011 fui internado no Instituto de Cardiologia – Fundação Universitária de Cardiologia localizado em Porto Alegre/RS para uma cirurgia de troca de válvula aórtica.

     “Minha história começa em março de 2011 onde apresentei sintomas de sinusite, tratada com antibióticos receitados pelo meu otorrinolaringologista. Após uma aparente melhora retomei minhas atividades e logo fui afetado por uma osteíte púbica que me deixou em torno de um mês sem levantar da cama devido a fortes dores irradiadas ao músculo adutor, com origem na região. Em minha segunda tentativa em retornar a vida normal após melhora do meu quadro de osteíte, começaram fortes dores no quadril o que novamente me levou a cama e me tirou mais um mês de minhas atividades laborais. Pelos sintomas do meu quadro, somado a febres altas, que não cessavam, fomos orientados pelo meu ortopedista a uma internação hospitalar para averiguação dos meus problemas. Internado no Hospital Divina Providência começaram a bateria de exames, e a visitas de diversos médicos tentando identificar a origem do meu problema. Durante o exame  cardiológico e de sangue, surgiu a surpresa que causaria esta grande mudança na minha vida. Foi constatado a presença de um sopro cardíaco que provavelmente era congênito e eu estava com uma bactéria no sangue chamada streptococos SP. Esta bactéria poderia estar me causando uma endocardite, destruindo minha válvula aórtica, agravando meu problema de sopro e que a alternativa futura seria a troca desta válvula. A informação caiu como uma pedra na minha cabeça, já que nunca tive problemas cardíacos, sou fisicamente ativo, nunca tive falta de ar, fui acompanhado até os 12 anos por pediatra, ou seja, totalmente assintomático. Passei em torno de 24 dias internado, tomando alta carga de antibióticos. Meus outros problemas locomotores, pelos quais fui internado, acabaram ficando em segundo plano, tratados apenas com fisioterapia e gelo. Ao fim de tudo meu diagnóstico não mudou e a troca de válvula aórtica era inevitável, a contra ponto os outros problemas foram sanados, não estava mais com a bactéria, e a osteíte e o problema muscular estava melhorando gradativamente. 
     Esta próxima etapa do tratamento da minha saúde foi a mais complicada, pois ninguém neste mundo está preparado para fazer uma cirurgia de grande porte como a cirurgia cardíaca, porém o medo é uma coisa natural do ser humano, não aceitamos de primeira e passamos alguns dias sem acreditar, no meu caso, meu problema de válvula não estava interferindo na minha vida, mas com certeza no futuro eu poderia ter problemas mais sérios como sofrer de insuficiência cardíaca. Após alguns dias, entramos em uma fase de aceitação, nos conformamos do nosso problema e buscamos enfrentá-los, inicia-se uma busca a informações, médicos, e alternativas para resolvê-lo. Nesta fase é essencial o apoio da família e dos amigos. 
Busquei médicos, escutei diversas opiniões, pesquisei em sites confiáveis na internet, participei de uma reunião de grupo com uma psicóloga e outras pessoas que passariam pelo mesmo procedimento oferecido pelo hospital, tudo com o objetivo de tentar amenizar alguns medos referente a cirurgia, anestesia e recuperação. 
O próximo passo foi decidir os médicos, tanto o clínico que iria fazer meu acompanhamento quanto o cirurgião, e fazer os exames necessários para verificar o resto da minha saúde. Minha cirurgia foi adiada duas vezes por incompatibilidade de agenda com os médicos, o que de certa forma foi bom, pois aliviou a carga emocional e o me nervosismo e de minha família. Finalmente chega o grande dia, 13 de outubro de 2011, às 9 horas da manhã dei entrada no hospital em jejum de 12 horas, acompanhado de meus pais. Fiz raio x, coletaram sangue arterial e venoso, confesso que a coleta do primeiro o punho fica um pouco dolorido visto ser feito num lugar sensível e a artéria ser mais profunda que a veia. Passei o dia tranqüilo me distraindo com palavras cruzadas e jogando cartas com a minha mãe, tentando não pensar no dia seguinte. Recebi visitas do médico do pré-operatório, da anestesista, do meu médico clínico e do cirurgião, todos me passaram tranqüilidade, explicaram todos os detalhes do procedimento e sanaram as últimas dúvidas que eu tinha.     Grande dia, minha cirurgia estava marcada para as 13 horas e 30 minutos, outro jejumzinho básico desta vez de 6 horas, passei por uma lavagem estomacal, desagradável heheheh e uma depilação com gilete, do antebraço, peitoral e da coxa. Em seguida deitei na maca e fui para o bloco. Lá chegando fechei os olhos, fiz minhas orações, pedi proteção, pensei na minha família, amigos e familiares, e ao abrir os olhos e acompanhar a movimentação dos enfermeiros rapidamente foi injetado o sedativo ou anestesia e não vi mais nada. Quando eu menos esperava dois dos meus receios já tinha caído por terra, como seria dormir sem ter sono? O que sentimos quando injetam a anestesia? as respostas foram simples: não sei ,porque foi muito rápido, e nada, parece que apertam nosso botão de desligar. 
     Cirurgia feita, tudo dentro do previsto graças a Deus e aos profissionais que fizeram todo o procedimento. Acordo na sala de recuperação totalmente sonolento desorientado e desentubado, a primeira refeição que tive foi um sorvete para aliviar a agressão dos tubos para a ventilação, ainda desorientado pela anestesia só me recordo da voz da enfermeira, a sensação é que comi o sorvete de olhos fechados. Ao recobrar a plena consciência me senti bem, claro que algumas dores na região onde é feito o procedimento, mas são dores totalmente suportáveis, sem contar que sempre estamos medicados. 
     Saí do bloco cirúrgico com um dreno, a um palmo do umbigo, uma sonda vesical e um fio de marca passo colocado como prevenção de uma arritmia. Minha respiração ficou um pouco encurtada pela dor e pelo dreno, mas me adaptei logo. Na unidade pós-operatória estive totalmente monitorado e sob supervisão de técnicos, enfermeiros, fisioterapeutas e médicos.          
     Nesse lugar temos que procurar descansar, pois, passamos por uma cirurgia de grande porte.       
     Após longos três dias na UPO fui liberado para o quarto, são retirados os drenos e o fio do marca passo, todos os dois doem um pouco. Já no quarto, no dia seguinte, tomei meu primeiro banho de chuveiro, caminhei pelo quarto, e já na primeira visita do fisioterapeuta, fizemos trabalho de respiração e caminhamos pelo corredor do andar.      Minha recuperação no hospital foi ótima após 5 dias no quarto retornei para casa com algumas orientações como controlar o sal dos alimentos, manter a rotina do hospital durante os 10 primeiros dias depois da alta, após 15 dias começar caminhadas leves de 500m em terrenos planos e remarcar nova consulta com o médico.”
       Hoje fazem 20 dias em que fiz a cirurgia estou me sentindo super bem, sofri bastante para dormir nos primeiros dias em casa, com dores nas costas mas nada como massagens e o passar dos dias. A cicatriz do meu corte já esta totalmente fechada, a do dreno esta demorando um pouco mais pois está localizada no abdômen, lugar que movimentamos muito. Limpo elas com soro fisiológico e com uma loção oleosa indicada pelo meu médico chamada Dersani.
     Tomo meu anti-coagulante rigorosamente todos os dias para não entupir minha válvula nova, desvantagem da válvula metálica, mas isso é um detalhe para não ter que passar por tudo isso de novo daqui a 10 anos duração média de uma válvula biológica.


     De válvula nova continuo minha recuperação, espero que meu relato possa informar e ajudar a passar um pouco de tranquilidade para quem precisa fazer cirurgia cardíaca, fico a disposição para dúvidas, criticas e sugestões.


Grande abraço a todos! 

143 comentários:

  1. Passei por algo semelhante ao seu caso, no meu caso foi por causa de febre reumatica, gostaria de saber se vc precisa tomar bezentacil ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Add meu Facebook renanfreittas@hotmail.com

      Excluir
    2. Minha mãe também foi por febre já eu é de nacessencia

      Excluir
  2. Olá, de todos os os profissionais que consultei, nenhum diagnosticou febre reumática, mesmo sabendo que ela pode levar a endocardite. Hoje estou 100% da parte motora e não preciso ou precisei tomar tomar Benzetacil.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns cara. tudo de bom pra vc !!!

    ResponderExcluir
  4. Olá Tiago, estive pesquisando sobre pessoas que fizeram essa cirurgia e por acaso achei seu blog, achei legal esse compartilhamento de idéias. Fiz cirurgia da válvula no dia 02 de setembro e troquei por uma válvula animal. Caso vc esteja interessado em trocarmos idéias meu msn é candycabral@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ola candida e tiago amaral,tambem tenho que passar por uma cirurgia de troca de valvula,tenho muitas duvidas e medos,meu skipe e ERICA.IAPU@HOTMAIL.COM,gostaria de trocar ideias

      Excluir
  5. ola,thiagopassei por tudo que vc passou e um pouco mais.Depois de um mês da cirurgia tive um derrame no pericardio e fiquei quase 2 mese no hospital com um dreno.Hoje estou melhor mas com muito receio pois minha valvula metalica ficou entrndo refluxo moderado e ainda não sei como conviver com isso.ja vai fazer seis meses da cirurgia.mas e vc ta se rcuperando bem?

    ResponderExcluir
  6. Me chamo Andreia tambem tomo marevan e tenho que fazer o inr todo mês,e troquei a valvula Mitral

    ResponderExcluir
  7. Olá Andreia, estou me recuperando muito bem, fora a dor nas costas na região do pescoço e ombro, mas obrigado por perguntar. Vou fazer minha primeira revisão, de fato, em janeiro onde terei que levar ao médico um ecocardiograma. Infelizmente a troca da válvula mitral, acredito ser mais complicada pois ela é localizada mais internamente no coração, o que pode trazer mais complicações, mas temos que continuar firmes e acreditando em Deus e nos nossos médicos. Grande abraço

    ResponderExcluir
  8. Oi Thiago,muito legal o seu blog,é o que todos nós que temos problemas na valvula aórtica,precisamos,de depoimentos verdadeiros,contados por pessoas que passaram pela cirurgia. Eu descobrí uma insuficiencia Aortica em 2004,era atleta profissional de triathlon,com vários titúlos,sou de Montenegro/RS.Descobrí quando morava em São Paulo e estava no auge da minha carreira,foi um baque,nunca mais estive psicologicamente normal,pãnico,ansiedade e todas as preocupações possíveis. Não tenho sintoma algum,mesmo nas atividades fisicas leves,acredito que guardo uma reserva dos 10 anos de triathlon.Acompanho a cada 6 meses no INCOR em São Paulo,fazendo exames e tal,ainda não fiz a cirurgia,mas não devo estar longe disso. Anota meu MSN dudatri2001@hotmail.com - Te desejo tudo de bom,e muita saúde. Saudações !!! Eduardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostaria de fazer parte deste grupofiz corurgia de válvula Do coração em novembro do ano passado meu nome é Cecilia meu celular é 44 998585222

      Excluir
  9. Oi Thiago, meu nome é Carlos França. Tenho que trocar a valvula aortica e talvez a Aorta ascendente(é meu caro, o defeito, que é congenito, veio em kit...). Mas estou bastante confiante. Descobri em um exame de rotina de esteira em 2009. Sou assintomatico porem as vezes tenho taquicardia. Mas o que levaram os medicos a confirmarem minha cirurgia é que o defeito da valvula provocou uma regurtitação que leva a dilatação do ventriculo esquerdo. É essa dilatação que venho monitorando. Hoje estou mais preparado para encarar esse desafio e, depoimentos como o seu são bastante animadores e encorajadores, obrigado pelas dicas e pelo pensamento positivo. Meu msn é carlos_franca2@hotmail.com ///// meu email: carlosfranca@uol.com.br

    ResponderExcluir
  10. Thiago, muito obrigado ! Me ajudou bastante, tenho uma cirurgia de troca de valvula aortica marcada para daqui a 3 dias no Incor/SP estava cheio de duvidas quanto a recuperação da cirurgia, e vc me as esclareceu, pois meu caso é semelhate ao seu, Tb sou jovem 33, assintomático e pratico atividades fisicas ! Muito Obrigado !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Isnard, obrigado pelo comentário no blog! Apenas relatei minha experiências fico feliz em ter ajudado.

      Vai tranquilo que depois é VIDA NORMAL, com algumas restrições é claro hehehehe e que com certeza, fazer atividade física vai ajudar muito na tua recuperação.

      Força ae, e fé em Deus, que vai dar tudo certo! Lebre-se sempre que nosso probleminha "mecânico" não é nada perto de outras doenças. Agradeça sempre a Deus!

      Grande Abraço

      Excluir
    2. Olá Thiago, hoje completo 20 dias de cirurgia, foi tudo muito parecido com o seu depoimento, fiquei 2 dias na UTI, com o dreno, o fio de marcapasso e a sonda. Para mim o pior foi a UTI. o Tempo não passa !!! 3 dias no quarto e depois alta ! Estou em casa, fazendo minhas caminhadas devagarzinho e dia após dia me sentindo melhor e mais disposto...

      Grande abraço

      Excluir
    3. Que bom que deu tudo certo Isnard, agora só vai! Recomendo não abandonar a atividade física, grande abraço.

      Excluir
    4. Algum de vcs e aposentado eu tenho tetralogia de follot passei pela primeira cirurgia aos 15 to com 33 agora eles falaram que precisa fazer outra to com receio .tenho uma vida normal trabalho agora que estou andando cansada.

      Excluir
  11. Ola, bom dia meu amigo! Me chamo Robson, sou do RJ e tenho que fazer a mesma cirurgia que vc fez, e adiviha!? Estou com muito medo.Tenho 40 anos e dois filhos um de 2 e outro de 3 anos, não consigo para de pensar neles, choro, fico muito aflito. Estou na fila de espera, pois vou operar na rede publica. Meu maior pavor é o pós-cirurgico no hospital, não sei se vou aguentar ficar longe dos meus filhos, tenho meus sentimentos muito a flor da pele. E voce com suas palavra s e experiencia me deu um conforto do fundo da minha alma. Sei que vai dar tudo certo. Um grande abraço para voce! meu amigo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Força e confiança Robson com certeza vai dar tudo certo, realmente o pós cirúrgico é a parte mais chata mas extremamente necessário, pois lá estaremos monitorados 24h. Não sei se vc é religioso, mas fechar os olhos rezar nos momento angústia me ajudou bastante.
      Boa sorte abraço!

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  12. Amigos meu nome é André e a coisa de 2 anos tbm recebi a mesma noticia q esta sua, ou seja tinha problema em minha valvula aortica (fiquei sabendo atraves de um eco)olha q eu tive febre reumatica e por incrivel q pareça nunca havia feito um eco,desde então vivo uma vida diferente até então pois deixei de praticar esporte e tento ñ pensar muito no que estar por vir,só sei q terei q fazer e quando penso ñ me faz bem,por ex ñ consegui ler seu depoimento por inteiro,caso possa me envie um email para se possivel conversarmos ands´paiva@bol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe pela demora na resposta André, entrarei em contato com vc abraço.

      Excluir
  13. Olá meu nome é Rose e fiz a cirurgia da válvula aórtica em março de 2010, bom a principio meus medos foram os mesmos, chorei e não aceitava, mas eu tinha que substituir pois o meu cansaço era demais, então resolvi enfrentar e hoje estou ótima, mudou a minha vida, sou uma pessoa normal apesar de ter colocado válvula biológica (evita tomar antigoagulantes fortes). Gente hoje tenho 46 anos e quando fiz ia completar 44 anos meu médico disse que eu fucaria 10 dias no hospital mas sai com sete dias, pensem positivo que tudo dara certo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. obrigado pelo depoimento Rose, é isso aí, depois de trocarmos nossa pecinha estragada ficamos novos em folha. abraço

      Excluir
    2. boa noite rose meu nome é nelson eu fiz a primeira cirurgia em 2008 coloquei uma prótese metalica e rejeitou e agora em 2016 tive que refazer a cirurgia e coloquei uma trifecta biológica e faz 30 dias hoje queria saber se sua válvula após a cirurgia tinha vez que seu coração batia mais forte.

      Excluir
  14. Ola Tiago eu também passei por isso há quatro anos atrais, mas o meu foi um pouco, mas serio porque a bactéria atingiu meu coração também tomo anticoagulante logo quando aconteceu foi muito difícil de aceita porque eu tinha apenas 15 anos, mas hoje em dia vivo minha vida normal com algumas restrições.
    O pessoal que quiser entra em contanto add ai meu MSN. nnsantana_jr@hotmail.com

    ResponderExcluir
  15. oi thiago tenho 35 anos meu noome é aline e vou fazer a troca da valvula mitral daqui a no maximo em 3 meses ...recebi a noticia dia 18 de janeiro 2013 estou assustada ,,,gostaria de conversar com pessoas q passaram por issso meu facebook aline borba ....obrigada aline ......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi aline, claro que podemos conversar, mas não consigo te localizar no facebook, acho mais fácil tu me adicionar pela minha página http://www.facebook.com/TrocaDeValvulaAortica?ref=hl
      abraço

      Excluir
  16. Olá tiago...Recebi a noticia do meu médico que devo pensar em trocar a válvula aorta em torno de 06 meses..tive febre reumatica e faço acompanhamento há vários anos e nunca tive qualquer sintoma..entretanto, de uns 2 meses pra cá sinto um leve cansaço ao ser submetido a esforço fisico..ainda quero ouvir a opinião de outros médicos sobre a urgência da cirurgia, pois acho que ela é muito agressiva..além disso, perdi meu pai na mesa de uma cirurgia de safena há 10 anos e fiquei traumatizado com isso..Mas é bom ler relatos como o seu de sucesso na cirurgia..estou estudando bastante o assunto, procurando diversas opiniões sobre hostipais, médicos, tempo de cirurgia e recuperação..Tenho 32 anos e um filho de 01 ano e desde então não paro de pensar no risco de deixá-lo órfão tão cedo...Meu email é adrpires@vsp.com.br

    ResponderExcluir
  17. Tiago, meu nome é Lilian e tenho 50 anos, minha estenose é congênita e durante toda minha vida, fiz exames periódicos, mas em nenhum momento fui avisada que um dia possivelmente teria de enfrentar uma cirurgia. Bom, em 2008 fui fazer exames de rotina e o minha estenose havia atingido o status de moderada, mas como sou assintomática, fiquei estes anos todos com a esperança que não faria a cirurgia. Em janeiro de 2013, com o resultado do eco doppler em mãos : outro susto a estenose alcançou o nível de acentuada. Passei a noite inteira em profundo desespero, meu filho sofre de dependência química, está muito bem, mas penso que estou diante de um novo desafio. Sinto-me um pouco impotente diante deste fato, pois até então lutava muito frente às dificuldades, e agradecia todos os dias a Deus pela minha boa saúde. pois vinha dela a minha força para lutar. Durante esta semana tive uma sensação horrível de desmaio, mas não perdi a consciência, Diante deste fato novo meu médico me afastou das atividades profissionais, pediu uma ressonância magnética e me disse que pensa que chegou a hora de enfrentar a cirurgia. Lendo seu depoimento me acalmei. Eu também não aguento mais a espera. Queria ter sempre pessoas como você por perto, pois me senti muito bem com seu relato. OBRIGADA meu e-mail: lalvisi@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oi Tiago, eu sou o Flávio, 34 anos, Portugal. Muito obrigado pelo teu depoimento encorajador! Sou também um congénito da aórtica bicúspide... Apesar de estar monitorizado desde sempre, e de ter feito cirurgia de sucesso à coarctação da aorta há 30 anos, chegou agora o momento de ir à faca: a dilatação chegou aos 50 mm! Neste momento, estou transitando da fase de negação para a aceitação que tu referes, tentando conformar-me e organizar a vida. Gostaria de trocar impressões contigo e com mais pessoas que passaram ou estão a passar pelo mesmo. CORAGEM pessoal!
    Estou à vossa escuta - meu email: flaviogcssilva@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. espero que tenha corrido bem. eu também sou português. abraco

      Excluir
  19. Me chamo ricardo, tenho 33anos,moro em paulista-PE e desde outubro de 2012 estava na lista de espera para a cirurgia de troca da valvula aortica, quinta-feira recebi o telefonema avisando para se preparar, a qualquer momento serei internado.Estou com medo e muitos receios, penso em desistir e sei que não posso.Estou recebendo apoio de todos familiares, principalmente de minha esposa.A verdade é que gostaria de tirar algumas duvidas com vc se possível´, tais como: vida sexual,tempo de resguardo pós operatório, e outras coisas. Meu email para contato: rickinhojr33@gmail.com, agradeço desde já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ola ricardo meu nome e marcos tenho a mesma idade que vc, acabei de fazer a cirurgia de troca da valvula, a seis meses eu sabia que teria que trocar pois foi detectada que ela era bicuspide,sentia muita falta de ar meu coraçao disparava do nada, tinha muitas dores no peito devido o coraçao ja estar muito dilatado, durante esses seis meses me preparei muito para esse dia, pesquisei muito sobre a cirurgia assisti videos de pessoas fazendo a troca da valvula, o que e um pouco assustador mas que acaba ti encorajando um pouco mais, pelo menos para mim foi assim, dei entrada no hospital dia 20 de fevereiro, dia 21 era o grande dia, a cirurgia,a enfermeira me buscou no quarto fui sentado em uma cadeira de roda o que e um procedimento normal do hospital, fui de cabeça erguida para o centro cirurgico, naquele momento o medo ja havia acabado, me deito na mesa do centro cirurgico estendo o braço para o anestezista ele me pergunta o que eu faço da vida e eu respondo, apos isto nao lembro de mais nada, quando abri os olhos novamente ja estava na uti com a valvula nova, a cirurgia foi um susseço, dia 22 era meu aniversario, ganhei de presente um coraçao com muita qualidade de vida daqui pra frente, graças a deus e aos profissionais ali envolvidos, jamais desista de fazer, encare de frente essa batalha, pois com certeza deus vai estar do seu lado, quanto sua recuperaçao deixa pra pensar nisso depois, com certeza vc vai voltar a ter uma vida normal com tudo aquilo q vc ja fazia antes, porem com muito mais qualidade, desejo a vc toda sorte e susseço do mundo, vai la que vai dar tudo certo, meu msn e marcoslaertes@hotmail.com, qualquer duvida pode perguntar, um grande abraço.

      Excluir
  20. Oi! O meu nome é Sandra, como vcs na maioria das vezes somos pegos de surpresa. A minha trca de válvula foi mitral descobri depois de uma infecção muito grave nos pulmões, fiquei internada por 10 dias na U.T.I.até que viesse a descobrir que o meu problema era na válvula mitral fazia regurgitação para os pulmões.Antes de operar fazia quase que de 3 em 3 meses uma pneumonia e tinha um cansaço horrível no que me deixava triste pois sempre fui muito ativa. tenho um filho de 28 anos e outro de 12 anos no qual era a minha preucupaçaõ constante, mas foi pensando nele que tive coragem de fazer a cirurgia, quando leio os relatos fico menos assustada pois sempre achamos que isto só está acontecendo com a gente vc se sente muito sozinha e mesmo que vc tenha o amor da família que claro nos ajuda mas mesmo assim á uma dor um sofrimento solitário a minha cabeça deu um nó. fiz a cirurgia em maio/2012 a minha recuperação foi maravilhosa tinha medo pela minha idade 49 anos mas foi tudo perfeito, tive alta até antes do tempo trevisto hoje logo logo vou fazer 1 ano de cirurgia e não acredito que estou tão bem, mesmo quando penso que vou ter que fazer outra cirurgia porque o meu cirurgião optou por colocar uma prótese biológica na qual concordei o que me assusta mais é o pós cirúrgico pois as minhas veias são horrorosas e tudo doi muito, pois da cirgia em si não senti muitas dores não as vezes até esqueço só lembro quando olho o corte no peito que levo como premio na minha vida pois foi mais um momento vencido, mais uma batalha ganha no que me dá mais força na vida.De lá para cá acho que não só eu como estou vendo temos necessidade de falar conversar sobre o assunto dá nosso depoimento parece muito importante, fico feliz quando encontro relatos tipo o meu e vejo que não estou só, parece coisa de maluca!!!!!! rsrsrsrsrs Aliás o meu marido acha isto, ele acha que foi uma etapa e que para esquecer porque já passou, mas não vejo deste jeito é logico que não vivo a vida em função deste fato mas gosto de falar sobre o assunto gosto de ler sobre pessoas que tiveram o mesmo que eu e outras pessoas que ainda vão fazer a cirurgia e que podemos confortar isto me ajuda.Espero ter ajudado a alguém, abraços a todos!

    ResponderExcluir
  21. moura tenho 33 anos, vou fazer essa cirurgia de troca de válvula a Aórtica pois tive febre reumática eu descobri em janeiro desse ano quando o meu coração disparou, foi procurar um cardiologista ele me passou alguns exames com eco cardiograma aonde foi diagnosticado meu mundo mudou radicalmente só queria a fica deitado na cama não queria comer não queria sair de casa agora eu já aceitei minha condição mais ainda tenho um pouco de medo de hospital uti tudo isso me deixar muito nervoso ai minha pressão sobe toda fez que vou passar por consultar, mais fiquei muito feliz em ler seu blog, mim encorajou muito em enfrentar esse problema, galera meu msm e joseclei_moura@hotmail.com

    ResponderExcluir
  22. tiago dia24 de maio eo meu grande dia obrigado por eu ver teu depoimento m ajudou tania baptista

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Tania, como foste de cirurgia? mande noticias quando puder abração.

      Excluir
  23. vou fazer no cardiologia em porto alegre rgs

    ResponderExcluir
  24. sou dorival tenho 36 anos e não diferente dos amigos encima, tambem praticava atividades fisicas e vou passar pela segunda vez por uma troca de valvula aortica, com um agravante, a minha arteria aorta esta dilatando terei q reparar ela tambem agora colocarei uma metalica com um tubo logo na saida da valvula; minha dúvida aos colegas é:
    como está a qualidade de vida de voces?? pois na minha primeira cirugia coloquei uma biologica e minha vida nesses 10 anos que se passaram foi normal... mais com a metalica contnuara normal?? acho que não, abraço a todos email pra contato e duvidas doriva.cale@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dorival, o empecilho da válvula metálica é o uso de anticoagulante. Pelo uso desse medicamento de forma contínua temos que cuidar com traumas e hemorragias pois nosso sangue demorara um pouco mais para coagular.Eu levo uma vida normal, ou melhor pois atualmente sou mais ativo, porém (por opção minha e RECOMENDAÇÃO médica)tive que deixar de praticar esportes de contato, como o Futebol (minha paixão). abraço

      Excluir
    2. oooo tiago minha decepção tambem é essa(fuebol), mais estava lendo uma pesquisa sobre uma nova tecnica de revestimento valvular desenvolvido pelo dr francisco que foi meu cirugão na primeira cirugia que fiz, e estou com esperança de não precisar colocar a metalica. abraço meu amigo quando tiver a data da minha cirugia entro em contato com esse blog.

      Excluir
    3. Coisa boa Dorival!! tomara que de que consigas ta difícil ver meus amigos pernas de pau jogarem e eu não poder fazer nada. kkkkkkkk abraço

      Excluir
  25. Olá amigos especiais, assim os considero, pois temos muito em comum. No dia 12 de fevereiro de 2013, postei uma mensagem registrando minhas angústias e espectativas. Sou Lilian, tenho 50 anos de idade e, amanhã dia 28 de maio, faz dois meses que passei pela tão importante cirurgia de troca da valva aórtica. Fui agraciada com a prótese metálica que me trouxe uma outra visão de mundo. Digo a vocês que a experiência é muito desafiadora e,ACREDITEM, é possível enfrentar tudo com dignidade e respeito. Podem apostar que acontece uma conspiração de energias engrandecedoras com o apoio e competência da medicina e, pouco a pouco, vamos vencendo etapas que nos libertarão. Tenho de tomar anticoagulante o resto da minha vida, mas existe este recurso, e com muita alegria posso dizer sobre VIDA. Existem algumas trocas necessárias e importantes: como cuidado com uma alimentação saudável, exercícios físicos compatíveis com minhas reais condições. e agora alguns cuidados por meio de um rigoroso e preciso acompanhamento de exames de sangue, para a constatação dos névies de coagulação. Toda esta experiência não me levou a limitações mas, sim, a uma consciência de um Poder Superior que nos ampara e nos protege, Agora vivo com o compromisso de sentir e me deliciar com os dias de uma forma mais responsável. ACREDITEM, iremos conseguir e vencer esta etapa, Somos FORTES e sobretudo AGRADEÇAM por esta oportunidade de crescimento. Qualquer dúvida, me coloco à dispoisçãoe-mail: lalvisi@yahoo.com.br Fiquem em paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo depoimento Lilian, penso da mesma forma. Abração

      Excluir
  26. AE galera aqui e o Moura estou passando pra agradecer a todos vocês pelos depoimento me ajudarão muito fiz a cirurgia dia 27 de maio foi tranquila estou mim recuperando bem não um bicho de sete cabeças e só ter fé que tudo dar certo vida nova.................

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beleza Moura! não esquece de ir com calma na recuperação, abraço

      Excluir
  27. dorival) fiquei muito feliz por ti colega,colocasse metalica? mande novidades...

    ResponderExcluir
  28. Henrique Correard7 de junho de 2013 21:52

    O cambada de gente doente. KKKK, só fala em doença. KKKK.

    Faz 8 anos que troquei minha válvula aórtica por uma metálica, tive febre reumática na infância.

    Há 4 anos tive uma Endocardite, quase que bati com a dez novamente, fiquei 45 dias internado tomando antibiótico na veia 24 horas.

    Só caiu a minha ficha da importância e risco da operação 5 dias após, ai o corpo desabou, o choro vem, a emoção aflora, mas graças a Deus, ele me deu forças e colocou em meu caminho um ótimo médico.

    A que necessita fazer a operação, mantenham a calma e pensamento positivo, isso ajudará muito.

    De coração novo pude até ver o Timão ser Campeão, e ele não sofreu nada.

    Abraços a todos.

    Henrique Correard
    Valvulopata.

    ResponderExcluir
  29. Ae galera amigos do coração beleza, estou passando pra agradecer a todos vocês,estou me recuperando bem semana passado foi a minha primeira consulta com meu medico cirurgião, levei meus exames que ele pediu e está tudo ok comigo Graças a Deus estou muito feliz com o resultado da cirurgia, as pessoas que tiver medo de fazer essa cirurgia não tenha medo pois só vai trazer benefícios para vc e coração.
    Abraços a todos.
    Moura.
    Imail: joseclei_moura@hotmail.com

    ResponderExcluir
  30. Ola Tiago, meu nome é Marco Tulio Botelho,(https://m.facebook.com/marcotulio.botelho.9), tenho 16, aos meus 3 anos de idade fui submetido a uma cirurgia para fechamento de, CeV.Tudo ocorreu corretamente, depois de tres anos fui internado no Hospital Sao Francisco em Ribeirao Preto, para fazer a troca da minha valvula, essa cirurgia foi feita em 2003 onde nos relatos medicos fui a primeira CRIANCA a fazer essa cirurgia em toda a America Latina, meu cirugiao (otimo por sinal) Dr Ricardo Sgarbieri, disse que no prazo de 10 anos teria que fazer outra, afinal nao dura pra sempre a valvula humana, entao esse ano no dia 23 de agosto faz 10 anos que estou com a valvula, mas me sinto super super bem, essa semana eu vou fazer um cateter,npara ver, mas sabe estou confiante ja passei por muita coisa, e muito novo,nao tenho nenhum medo.. e sem falar que quando fiz minha cirurgia apos 3 dias de alta, cai de biciceta, com o rosto no chao... minha familia ja passou bastante sufoco comigo. Mas Parabens a todos que passaram por isso.

    ResponderExcluir
  31. Ola pessoal...
    Meu pai tem 73 anos e terá que trocar a valvula aortica, estou DESESPERADA!
    Ele fará o exame de cateterismo hoje para ver se é só essa valvula mesmo, e deverá operar neste fds.
    Percebi que a maioria aqui é jovem, o que ajuda no sucesso da cirurgia. Alguem operou no HCor?
    Teve que pagar honorario medico?
    To em Panico!
    email: andrea.ferrara@uol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá pessoal - Olá Andrea Ferrara - Tenho 74 anos e faz um ano que fiz a cirurgia de troca valvar aórtica biológica. Me preocupei bastante antes da cirurgia mas tudo passou. Também fiz cateterismo e outros exames também, mas não tive nenhum problema. Estou passando muito bem, fazendo os exames necessários e está tudo certo. Diga a seu pai prá ter coragem e fé em Deus.

      Excluir
  32. ola gente eu fiz minha cirurgia tem 1 ano e 6 meses troquei 3 valvulas e recuperei uma, fiquei 1 mes no hospital de laranjeiras sao todos otimos, estou muito bem a recuperaçao e dolorosa mais passa logo temos q pensar positivo e a familia unida ajuda muito coloquei a biologica meu medico disse que eu tava nova ainda rsrsr vou fazer 47 anos ainda falta muito pra eu fazer outra cirurgia... o negocio e confiar em DEUS ABRAÇO A TODOS...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Gracinha,

      Feliz por você estar bem. Não tem dois meses que fiz uma correção de coarctação da orta. Mais de 70% a minha estenose. Operei no Hospital do Andaraí. Gostaria de saber como você fez para ter atendimento no Inc de laranjeiras, pois preciso fazer acompanhamento e não tenho plano de saúde. obrigada! Meu e-mail:resalme@gmail.com
      Renata 34 anos.

      Excluir
  33. Ola,queria agradecer esse blog pois meu marido irá passar por cirurgia daqui a algumas semanas,estava triste pois o vejo triste também.Fico muito mais tranquila pelas vitórias que vocês conseguiram.Meu marido tem Valvula bicuspide e ectasia da aorta ascendente de 5,7 ,O médico ja pediu os exames pré operátório.Agora estamos na espera. Obrigado e muita paz

    ResponderExcluir
  34. Olá pessoal, me chamo Paulo , dia 23/09/13 realizei cirurgia para implante da válvula aórtica e também prótese na aorta ascendente pois apresentava aneurisma. A cirurgia se complicou (houve hemorragia e tiveram que me dar 5 litros de sangue) e fui submetido a 3 outros procedimentos. Fiquei na CTI em torno de 15 dias, três deles em coma induzida.Após fui sendo despertado aos poucos e sendo desentubado.Dei alta da CTI e fui para o quarto onde permaneci por 5 dias e após recebi alta atualmente me encontro em recuperação em minha casa.Creio que meu caso foi um milagre de Jesus Cristo pelas orações de todos os meus amigos, pois a situação era grave. Também agradeço à minha esposa Ana Alice, que não faltou um dia de visita na CTI sempre me confortando e me animando nos momentos mais difíceis. A todos os amigos aqui do blog que irão ou já fizeram este procedimento digo o seguinte. Orem a Deus antes da cirurgia e coloque sua vida em suas mãos e ele não o deseparará. Abraço a todos e que Deus os abençõe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda estou vivo e me recuperando dia a dia. Onde estão os outros membros do blog? , vamos conversar, nos ajudar, apoiarmos uns nos outros e principalmente em Deus.

      Excluir
    2. Olá paulo, acesse https://www.facebook.com/TrocaDeValvulaAortica lá é mais interativo. Abraço

      Excluir
  35. Olá... Meu marido Bruno esta com uma dilatação na aorta do coração... A dilatação está em cerca de 6 cm. Seu irmão gêmeo estava com a msm coisa e passou pela cirurgia na segunda feira passada. Infelizmente devido a arritmia durante a cirurgia, sangramento e parada cardíaca ele veio a falecer... Agora estamos a 15dias da data marcada para a cirurgia do meu marido...e com esse caso do irmão dele estamos mto abalados, abatidos e extremamente nervosos com o fato da cirurgia dele poder sofrer as mesmas complicações... O convénio dele no entanto é mto bom e estou recebendo informações de q o médico cirurgião q vai opera lo é tbm mto competente.
    Peco por favor q qualquer coisa q vcs puderem nos informar para ajudar a crer no sucesso da cirurgia eu agradeço imensamente... Obrigada!!

    ResponderExcluir
  36. E ai galera me chamo Fabiano e vou passar pela mesma cirurgia dia 8 de maio no hospital beneficiencia portuguesa os depoimentos de voçes me deixou bem mais confiante. abraços.

    ResponderExcluir
  37. Olá. Também no ano 2011 mais precisamente em agosto de2011. Passei pela cirurgia da troca da válvula aórtica. Foi tudo muito rápido, fiz exames de rotina e quando levei ao médico( Caminhei, peguei o trem e depois o ônibus) oivi dele as seguintes palavras: "Daqui a senhora só sai dentro de uma ambulância" fique pasma, pois a única coisa que sentia era uma forte dor do braço esquerdo. Naquele dia fiquei na clínica esperando leito no HC e brigando com o médico queria ir para casa, mas fui para o hospital no outrodia pela manhã domingo) lá permaneci por 15 dias fazendo exames (cateterismo tb) decidiram então pela cirurgia. Passei muito bem quando acordei estava entubada, mas logo foram retirando os aparelhos depois de3 dias no CTI, fui para o quarto 7 dias depois para casa e 30 dias depois para o trabalho (sou professora). Durante este ano de2011 e início de 2012 passei muito bem tomando antecoagulante todos os dias (Tomo até hoje e deverei tomar até morrer, Mas em meados de 2012 troquei por recomendação médica minha medicação. Foi um fracasso, pois começei a sangrar pela boca , nariz e olhos. Tomei vitamina K e tudo melhorou porem alguns meses depois após ter feito TP o resultado foi +de 7, mas sangrava muito, vomitava sangue, nesta coleta e furomda agulha do meu braço provocou uma enorme hemorragia (não saia sangue por aquele buraquinho da agulha jorrava sangue. Fui hospitalizada para fazer plasma e sangue, hoje sou atendida por um hematologista que está aos poucos controlar as minhas hemorragias que vem repentinamente. Hoje estou bem mas sempre contolando o RI e evitando cortes. C

    ResponderExcluir
  38. Oi galera. Sou Ana Paula tenho 19 anos, fiz cirurgia dl coração com 3 anos tinha tetralogia de fallot, que são quatro problemas. desde então faço acompanhamento, e a duas semanas voltei no cardiologista com os novos exames e ele me disse que vou ter que fazer uma nova cirurgia de substituição de valvula. No começo foi um susto, a gente fica sem saber o quue pensar, o medo toma conta... mas eu li bastante sobre a cirurgia, graças a Deus o meu cirurgião é uma benção e tenho certeza que minha cirurgia vai ocrrer tudo bem. e obrigada pelos depoimentos de força. isso faz muita diferença...

    ResponderExcluir
  39. Oi Tiago gostaria de saber se o sopro foi eliminado com a troca da válvula

    ResponderExcluir
  40. olá pessoal,meu nome é José martins .Se tive febre reumática quando criança,ou em qualquer outra época não sei.Tenho 58 anos e pouqúissimas passagens por hospitais por causa da saude.Graças á Deus!
    Não sinto cançasso físico a ponto de desconfiar;porém,apartir de um check-up ,foi solicitado um eco-cardiograma; e no dia 15 de setembro de 2014,o resultado: o doppler dectou,DUPLA LESÃO VALVAR AÓRTICA DEGENERATIVA: INSUFICIÊNCIA DE GRAU LEVE E ESTENOSE DE GRAU IMPORTANTE.O clínico me manda para o cardiologista que me explica detalhadamente sobre a questão,e acha estranho o fato de não ter tido febre reumática e nem outras complicações conforme algumas citadas por alguns colegas e que a minha idade não está tão avançada para tal.más, me orientou a fazer a cirurgia para substituir a válvula aórtica o mais rápido possível.E agora,o que fazer?.........Primeiro,confiar em Deus e ser mais fiel á Ele,por que Ele está no controle de tudo; e tudo é possível ao que crer.Depois mais informaçoes sobre o problema e profissionais relaionados ao caso,interargir com pessoas como vocês que já passaram e outros que ainda vão passar por isso.Foi bom ter encontrado esse blog.que Deus continue os abençoando em nome de Jesus...meu e-mail é: novidades-companhia@hotmail.com (não é underline é traço).. gostaria muito,apartir de agora ,continuar trocando informaçoes com vocês..At.:JM

    ResponderExcluir
  41. OLA gente fiz essa operação ja tem 4 meses tenho 30 anos graça a DEUS estou bem confie em Deus ele é DEUS do impossível hoje em dia ja estou ate fazendo minha caminha, quem for fazer essa operação confie em DEUS e vai com fé .

    ResponderExcluir
  42. Oi pessoal, passei pela cirurgia de troca da valvula mitral dia 02 de fevereiro de 2015.
    Hoje ja faz um mes e vinte dias e estou otima. tenho que tomar cuidado, pois a ausencia da dor faz com que eu esqueça que ainda não da pra fazer tudo que eu quero. ja havia feito uma comissurotomia a 25 anos atras. ainda estou tomando os remédios inclusive anticoagulantes mesmo tendo colocado a válvula biológica. O medico cirurgião que me acompanha disse que não sabe até quando precisarei tomá-los pois cada resposta varia de pessoa para pessoa. Eu estava anêmica e precisei tomar sangue apos a cirurgia mas o relatorio diz que tudo correu dentro do normal e recebi alta sete dias depois. Pra quem vai se submeter a um procedimento desse porte digo que todos temos medo mas, confiem em Deus pois ele nos ajuda a vencer nossos receios e para enfrentar esse desafio em paz e com tranquilidade. Bjus a todos e muita fé. Deus os abençoe.
    quem quiser entrar em contato meu e-mail e: ninabecker@ig.com.br

    ResponderExcluir
  43. Olá amigos do coração!
    Sou Giselle de São Fidelis RJ,
    estou aqui para testemunhar que passei por 3 cirurgias cardíacas...
    Uma em 1999 com 19 anos, outra em 2005 e a outra agora em 2014 troquei só a válvula mitral biológica ,pela metálica. Mais já tenho a aórtica trocada duas vezes pela biológica. Conclusão 3 vezes de peito aberto, mais para honra e glória do Senhor Jesus estou aqui para dizer que nada acontece sem propósito de Deus. E em todas essas cirurgias o Senhor me levou e ali eu ministrei a palavra de Deus e ganhei vidas para Jesus.
    Problemas em nossas vidas nos fortalece,e servimos de consolo para muitos. Se meu Deus esteve comigo ali 3 vezes e hoje estou aqui para contar, é só confiar que Ele o Senhor ,estará com você. Deus abençoe vocês amigos do coração.
    Esqueci de dizer que foi devido a febre reumática que gerou um sopro e hoje tomo benzetacil de 21 em 21 dias...
    Glória a Deus!

    ResponderExcluir
  44. Olá amigos do coração!
    Sou Giselle de São Fidelis RJ,
    estou aqui para testemunhar que passei por 3 cirurgias cardíacas...
    Uma em 1999 com 19 anos, outra em 2005 e a outra agora em 2014 troquei só a válvula mitral biológica ,pela metálica. Mais já tenho a aórtica trocada duas vezes pela biológica. Conclusão 3 vezes de peito aberto, mais para honra e glória do Senhor Jesus estou aqui para dizer que nada acontece sem propósito de Deus. E em todas essas cirurgias o Senhor me levou e ali eu ministrei a palavra de Deus e ganhei vidas para Jesus.
    Problemas em nossas vidas nos fortalece,e servimos de consolo para muitos. Se meu Deus esteve comigo ali 3 vezes e hoje estou aqui para contar, é só confiar que Ele o Senhor ,estará com você. Deus abençoe vocês amigos do coração.
    Esqueci de dizer que foi devido a febre reumática que gerou um sopro e hoje tomo benzetacil de 21 em 21 dias...
    Glória a Deus!

    ResponderExcluir
  45. Olá amigos do coração!
    Sou Giselle de São Fidelis RJ,
    estou aqui para testemunhar que passei por 3 cirurgias cardíacas...
    Uma em 1999 com 19 anos, outra em 2005 e a outra agora em 2014 troquei só a válvula mitral biológica ,pela metálica. Mais já tenho a aórtica trocada duas vezes pela biológica. Conclusão 3 vezes de peito aberto, mais para honra e glória do Senhor Jesus estou aqui para dizer que nada acontece sem propósito de Deus. E em todas essas cirurgias o Senhor me levou e ali eu ministrei a palavra de Deus e ganhei vidas para Jesus.
    Problemas em nossas vidas nos fortalece,e servimos de consolo para muitos. Se meu Deus esteve comigo ali 3 vezes e hoje estou aqui para contar, é só confiar que Ele o Senhor ,estará com você. Deus abençoe vocês amigos do coração.
    Esqueci de dizer que foi devido a febre reumática que gerou um sopro e hoje tomo benzetacil de 21 em 21 dias...
    Glória a Deus!

    ResponderExcluir
  46. tenho 40 anos que válvula utilizar mecânica ou biológica? tomar anticoagulantes pro resto da vida e muito limitador

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Carlos.
      Tenho 45 anos e fiz a troca válvar há 3 meses atrás. Antes da cirurgia, tive a mesma preocupação e dúvida sua. Na época li muio sobre as duas válvulas, avaliei meu estilo de vida, conversei muito com o meu clinico/cardiologista e com o meu cirurgião e dicidi pela válvula biológica.
      Hoje levo uma vida normal, não tenho limitações e não preciso tomar remádio nenhum e nem fazer exames semanais de anticoagulação. Sei que futuramente terei que trocar esta válvula biológica, mas a válvula hoje está bem mais moderna e durável, a minha válvula pelo que meu cirurgião falou tem uma durabilidade de 15 a 18 anos e até lá, com a modernidade da medicina, está troca já poderá ser feita por cateterismo.
      O pós operatório é igual o descrito nos depoimentos acima. Foi para a mesa de cirurgia as 7 da manhã e sai as 13 horas, após fui para UTI coronariana e lá fiquei por 48 horas. Depois fui para o quarto e fiquei por 5 dias, neste período no quarto recebemos a visita de fisioterapeutas que fazem exercícios respiratórios e já começamos a caminhar pelo hospital, o banho já é no primeiro dia do quarto e a alimentação é normal.
      Hoje após 3 meses, ainda tenho dor no corte, na cicatriz e no osso esterno que demora um pouco para cicatrizar. Mas já consigo dormir de bruço e já estou fazenso minhas atividades físicas. No primeiro mês a coisa é complicada, principalmente para dormir, tem que ser de barriga para cima e com uns 3 travesseiros, mas nada que um lexotan não resolva.
      Boa sorte na cirurgia e se quiser tirar mais dúvidas meu e-amil é:
      gui_ribeiro70@yahoo.com.br
      Abraço.
      Guilherme

      Excluir
  47. Oi boa noite eu também vou fazer cirurgia d trok d válvula,to fazendo meus últimos exames,essa já é minha terceira cirurgia,a primeira foi o sopro,segunda troca d válvula,e agora trocar a válvula d novo pois foi colocada válvula biológica e agora vai colocar uma metálica.Apesar d ter experiência hehehe,to cm muito medo pois já vai pra terceira e o médico disse q vai ser uma cirurgia bastante grande.Mas apesar do medo to confiante e sei q vai dar tudo certo.

    ResponderExcluir
  48. Oi , Thiago!! Parabéns pela iniciativa do blog. É uma forma de ajudar pessoas que estão num momento muito difícil e fragilizadas, e é muito importante a troca de informações com pessoas que passam ou passaram pelo mesmo problema.
    Sua válvula é metálica?? Como é sua vida no pós operatório (alterações na rotina, efeitos de medicações, alimentação, etc).
    Meu marido terá que trocar a prótese biológica pela metálica e estamos muito confuso... .está muito difícil...

    ResponderExcluir
  49. BOM DIA ;MINHA IRMÃ FEZ A UM ANO E SEIS MESES PONTES SAFENA E AGORA SENTINDO MUITA FALTA DE AR ,OS MEDICOS MARCARAM A CIRURGIA DIA 10/11 UMA TROCA DE VALVULA COLOCAR A METALICA ESTOU PREOCUPADA ELA TEM 53 ANOS ;DESDE JA OBRIGADA

    ResponderExcluir
  50. Parabéns Tiago, Deus esta e esteve contigo sempre !!!

    Olá, Meu nome é Francineide, tenho 37 anos,casada e 02 filhos lindos e com muita vontade de viver!
    Aos 15 anos tive uma febre reumática e tomei até meus 22 anos a Benzentacil 1200, era um pozinho branco que doía muito.
    Enfim em 2014 comecei a sentir uma batedeira muito forte, além de um cansaço físico muito grande, já tinha um histórico de pressão alta, mais tomava direitinho o remédio.
    Em Julho 2014 fui ao cardiologista,onde foi solicitado um ecocardiograma, fui diagnosticada com um problema na válvula mitral além de um aneurisma de aorta ascendente bastante calcificado, meu chão se abriu, fiquei muito triste, tensa, suplicando a Deus por mais uma chance para que eu acabasse de criar meus filhos, tenho uma menina com 09 anos e um menino com 03 anos. Começaram as restriçoes, evitar esforço para que não se rompesse o aneurisma, evitar estress, enfim estava pisando em cascas de ovos, com o acompanhamento do cardiologista sempre, fiz vários exames, trans esofágico, tomografias com contrastes...aff queria que Deus colocasse um fim nisso tudo, pois bem, sofri um infarto em 02 de Abril 2015, onde já cheguei ao hospital com agua nos pulmoes, e fui direto pra U.T.I, consciente de tudo, sempre com o apoio do meu esposo que estava presente nesse momento tão triste ! Passei 04 dias na U.T.I do Hospital Ilha do Leite aqui em Recife, bem assistida pelos médicos, começaram a me preparar para o grande dia, fiz cateterismo, angioplastia, raio X, aff muito exame. Pois até lá fui me preparando espiritualmente pra me encontrar com Deus se fosse o caso, me despedindo das pessoas que amo, pois sempre lia muito sobre o assunto e sabia do porte da cirurgia e podia dá certo e tb podia não dá, já estava conformada com o que viesse. Inicialmente seria 03 horas de cirurgia, no entanto transcorrerão 09 horas, onde Deus colocou a mão na competente equipe de médicos e anestesistas, foi colocada uma válvula mecânica, uma prótese na aorta ascendente e 02 pontes de safena e uma mamária para reparar o IAM (Infarto Agudo do Miocardio), devido ao tempo exposta morrir e voltei, palavras do médico, "comemore a data de cirurgia como o dia do seu aniversário" Sai do Hospital dia 28 Abril, segui todas os cuidados, hoje ainda sinto sensível o torax, e ainda um cansaço em grandes esforços, mais tô vencendo a cada dia. Estou com 08 meses de cirurgia, usando o Marevan, anticoagulante e os medicamentos da pressão e agradecida todos os dias pela chance que me foi dada, voltarei a trabalhar em Jan 2016 pra honra e glória de Jesus Misericordioso e Maria Santíssima. Foi uma experiencia única, uma restauração completa em minha vida ! Pra quem está pra fazer
    essa cirurgia tenha fé em Deus e o mais ELE fará! Espero ter ajudado nessa fase tão delicada !!
    Fiquem com Deus !
    Recife 16 Dezembro 2016.
    Franci

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José Humberto Santos18 de março de 2016 17:48

      Bem vinda ao clube. Forte abraço.

      Excluir
  51. Olá! Alguém poderia me dizer,se sentiu dor no local que foi colocada a válvula mitral? Meu pai está reclamando que sente dor. Será que é normal? Outra coisa que incomoda muito ele é a tosse. Ele fez a colocação da válvula mitral dia 13 de novembro de 2015. Teve uma hemorragia no coração 10 horas depois da cirurgia e teve que abrir novamente. Não foi nada fácil, mas ele está melhorando a cada dia.a equipe médica foi Boa e Deus maravilhoso! Obrigada e boa sorte a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Silvana Dias eu tbm fiz Dupla Troca de Válvulas aórtico/mitral, e fui reaberta 03 vezes, fiquei toda detonada; Fiz á tal Cirurgia em 02/05/2014 e até hoje sinto dores nos ombros,costas,tórax e lombar
      ,

      Excluir
  52. Olá! Alguém poderia me dizer,se sentiu dor no local que foi colocada a válvula mitral? Meu pai está reclamando que sente dor. Será que é normal? Outra coisa que incomoda muito ele é a tosse. Ele fez a colocação da válvula mitral dia 13 de novembro de 2015. Teve uma hemorragia no coração 10 horas depois da cirurgia e teve que abrir novamente. Não foi nada fácil, mas ele está melhorando a cada dia.a equipe médica foi Boa e Deus maravilhoso! Obrigada e boa sorte a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tive dor no coração, dor nas costas, tosse e falta de ar, por conta de uma pericardite. Mas cada caso é um caso. É importante que o médico do seu pai acompanhe isso.

      Excluir
  53. Oi pessoal, em 2001 fiz uma valvoplastia, 2004 troca valvar mitral por biologica, em 2014 troca dupla mitral e aortica por valvula metalica, sofri muito, agora estou desempegada, me sinto cansada, ainda tenho asma, tenho 36 anos, espero em Deus nao operar mais. Sinto uma vontade de só dormir, as vezes nao queo tomar remedio nenhum, alguem, sente o mesmo? vontade de desistir... meu email. nicelunae@gmail.com.

    ResponderExcluir
  54. Boa noite,

    Minha filha se chama Isa Alencar, tem 09 anos e fez cirurgia, colocou uma válvula biológica em fevereiro de 2015, ela reclama de dores fortes no peito e falta de ar, alguèm com esses sintomas? O médico dela disse que é normal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mãe da Isa Alencar eu tbm fiz a dupla troca de válvulas biológicas que quase me levaram ao caos Pois entrei andando no IC de Brasília,HFA,Porém saí de lá numa cadeira de rodas e sem previsão de voltar a andar pois disseram que tudo dependia de mim, Porque tive um AVC durante a Cirurgia e também sinto dores , falta de ar e muito cansaço.Não acho que seja normal, porque estava em busca de melhoras e saí pior,Tenho que fazer a retroca das válvulas.Entreguei nas mãos de Deus...

      Excluir
  55. Olá, tenho 37 anos e fiz uma cirurgia dessa, só que a válvula foi mecânica, além disso fiz 02 pontes de safena e uma mamária + aneurisma de aorta, faz 09 meses e comecei a sentir isso e o médico disse que era normal, porém insisti dizendo da falta de ar, e daí foi que ele passou outro exame a cintilografia em repouso e esforço, nesse exame deu esquemia do miocárdio e por fim fiz um cateterismo Jan 2016, conclusão que estou com as artérias do coração obstruída e somente uma nova cirurgia pra corrigir, já me entreguei na mão de Deus. Mas vale à pena investigar, agente pensa que é normal mas pode ter algo, se ela se queixa é pq tem. Fiquem com Deus e melhoras.

    ResponderExcluir
  56. Olá pessoal, meu nome é Emerson Amaral, operei a válvula aórtica coloquei uma mecânica a dois anos, trabalho normalmente, tomo marevan anti coagulante e faço exames a cada 15 ou 20 dias para controle INR nível de coagulação só sangue. Bebo vinho e cerveja moderadamente enfim vida normal.Há um ano descobri um câncer no rim direito no início e força de novo tirei o rim tenho um só, continuo na fé cuidando da minha filha de 9 anos andando de bicleta e sendo feliz afinal nada disso teria sentido senão acreditássemos no amor que DEUS tem por nós. Meu recado tenha fé você é mais forte que imagina e aqui somos passageiros fique tranquilo que tudo irá passar e DEUS sempre quer o melhor pra nós.DEUS abençoe a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pelo relato Emerson. Farei uma cirurgia daqui a 2 semanas e estou MUITO tenso. Você me ajudou BASTANTE! Muito Obrigado e que DEUS sempre esteja consócio.!

      Excluir
  57. boa noite meu nome é nelson morro em são Francisco do sul sc eu fiz a primeira cirurgia em outubro de 2008 coloquei uma prótese metalica e depois de 4 anos começou a rejeitar e agora em janeiro 2016 tive que refazer a cirurgia e coloquei uma trifecta biológica e faz 30 dias hoje queria saber se colocou válvula biologica após a cirurgia tinha vez que seu coração batia mais forte.

    ResponderExcluir
  58. Olá. Estou passando por um problema semelhante, e o medo e o desconhecimento me fizeram ir em busca de informações sobre o caso, até chegar aqui. Sou de Recife, tenho 35 anos, estou noivo e me preparando para casar. Nunca tive problemas sérios de saúde, e das poucas vezes que fui ao hospital, era basicamente por problemas de criança/adolescente: gripe, fratura de braço/perna, etc. Nada grave.

    Até que agora em 2015 passei a me sentir estranho. Como estou acima do peso, fui tentar fazer caminhadas ou correr, para tentar diminuir. Mas passei a me sentir mal, com uma falta de ar excessiva, e com sensação de tontura. Neste mesmo período, o elevador da empresa que trabalho passou a quebrar constantemente - 1 vez por semana -, e como trabalho no 11 andar, tive que subir por várias vezes as escadas. Passei a me sentir MUITO mal, e percebia que outras pessoas, muito mais velhas, subiam com certa facilidade. De repente, a falta de ar começou a aparecer até quando ia caminhando buscar o carro, quando carregava um botijão de água, quando tentava jogar bola com meus sobrinhos...

    Procurei um Clínico Geral e um Otorrinolaringologista, pensando que poderia ser falta de preparo físico. Após vários testes, ambos me recomendaram um cardiologista, pois não tinha outros problemas. Ao chegar ao cardiologista, fiz o Eletrocardiograma, e ao relatar os sintomas, fui submetido a um teste de esteira. Não consegui fazer sequer 4 minutos, e comecei a passar mal. Fui imediatamente assistido pelo médico que me acompanhava, que me pôs em repouso com medo de que tivesse algum problema mais sério. Em seguida, fiz um Ecocardiograma e um Raio X, onde foi constatada Estenose Aórtica. Observou-se que a minha válvula aórtica é bicúspide, e que o seu mal funcionamento provocou uma hipertrofia nos músculos do ventrículo esquerdo.

    Com isto, confirmaram o diagnóstico de Estenose Aórtica, e, por já estar apresentando sintomas o meu caso será cirúrgico - meu mal foi exatamente de não ter cuidado antes, por desconhecer a minha condição. Fiquei (e estou) com muito medo, pois por mais que a Medicina esteja avançada, estamos falando de abrir o peito e retirar o coração. Tenho muito medo do que pode acontecer, e das consequências da cirurgia, bem como do tempo de recuperação. Também sou advogado, e como tal, recebo por trabalho efetuado. Se deixar de trabalhar, deixarei de ganhar. E isso vai afetar meus planos de me casar com a pessoa que amo.

    Um site como esse seu é excepcional, Tiago. Nos enche de esperança, de que nós também podemos passar por esta situação sem maiores problemas. Não quero morrer, quero viver MUITO, me casar, ser feliz e ter minha família. Quero poder usufruir do muito que a vida ainda tem para me oferecer. Não é uma situação fácil, mas eu preciso me apegar aos casos de sucesso da cirurgia - que, pelo visto, são a grande maioria.

    Se Deus quiser, tudo vai dar certo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Evilásio, meu nome é Franci, tenho 38 anos sou de Recife, TB fiz uma cirurgia cardíaca em Abril 2014 no hospital Ilha do Leite com Dr. Antônio Césio (competentissimo), pra reparar a válvula mitral, aneurisma de aorta além de 02 pontes de safena e 01 mamária,pois infartei. Durou 10 horas, hà princípio existe o medo de ir e não voltar, mas tenha fé em Deus acima de tudo! Graças a Deus já sou casada, e tenho 02 filhos pequenos ainda, daí fiquei com medo de deixa-los ainda pequeno e pedi com muita fé a Deus essa oportunidade, e fui atendida. Seja otimista, tenha fé, e em nome desse Amor que VC tem por sua noiva VC vai lutar e sairá dessa e construíra sua família!! Eu e minha família nos solidarizamos com VC! Estamos na torcida!! Jesus Misericordioso vai te operar e vai guiar as mãos dos médicos. CREIA!!!

      Excluir
    2. Evilásio tenha fé, ore e confie em Deus, que dará tudo certo. Também estou me preparando para uma cirurgia mas tenho fé que dará tudo certo. Ore e confie. abçs.

      Excluir
    3. Obrigado, pessoal. Estou aos poucos me acostumando com a ideia, e como deve demorar alguns dias até fazer a cirurgia (o plano autorizar), daqui até lá espero estar muito mais tranquilo. Minha família , minha noiva e a empresa em que trabalho tem me dado todo o apoio necessário para lidar com isso.

      Creio em Deus que tudo dará certo.

      Excluir
  59. Cara, show de bola seu relato! Farei uma cirurgia de aneurisma da aorta e iliaca daqui a 2 semanas e me senti super bem após a leitura do seu texto. Muito Obrigado, meu irmão! Graças à DEUS existem pessoas bacanal como você! Paz!

    ResponderExcluir
  60. A gente pensa que tá sozinho, pensa que somos os únicos a passar por essas coisas, até achar os relatos de todos vocês.
    Tenho 27 anos, diante de um pré-operatorio para retirada de um cisto pilonidal tive a notícia que todos vocês tiveram em algum momento da vida: Estenose aortica e insuficiência aortica.
    Depois do susto e de muito choro, comecei a corrida para descobrir o que, de fato, estava acontecendo. Minha cardiologista me explicou a situação, garantiu que descobri precocemente e me deixou esperançoso pois meu coração ainda não sofreu danos com o problema da válvula, apesar de algumas dores no peito que já aparecem nos momentos de mais esforço físico.
    Me encaminhou pra cirurgia, garantindo que é a melhor coisa a ser feita.
    Vou começar a fazer a avaliação cirúrgica nos próximos dias.
    Apesar do medo, me apego nos meus filhos e na minha esposa como combustível pra enfrentar tudo isso, e acredito que essa a troca dessa pecinha problemática que nos causa tanta dor (física ou não) pode garantir uma qualidade de vida muito boa. Deus abençoe todos vocês que fizeram ou que assim como eu ainda irão fazer.

    ResponderExcluir
  61. De novembro de 2014 á 19 de maio de 2015 eu passei a viver a seguinte oraçao pelo meu sucesso na cirurgia do coraçã.'CHEGO ME, POIS, COM CONFIANÇA AO TRONO DA GRAÇA PARA Q EU POSSA ALCNÇAR MISERICORDIA E ACHAR GRAÇA, E SER AJUDADO EM TEMPO OPORTUNO.hoje,dia 18/3/16,faz exatamente 9meses e 29 diasque fuI operado de uma stenose aortica grave,Deus ouviu as nossas oraçoes,estou bem, e de acordo c/ o cardiologista estou dispensado de usar qualquer especie de medicamento,sou grato a Deus e a todos q me ajudaram em oraçao.e especialmente á todos q me visitaram.È nessa hora é q vemos quem é quem.
    CurtirMostrar mais reaçõesComentarCompartilhar

    ResponderExcluir
  62. Prezado amigo. Também passei por este susto. Em novembro de 2006, após alguns exames cardiológicos de rotina, veio a grande surpresa. Fiz uma ecocardiografia, a qual fazia todos os anos, onde foi constado um aumento do arco da aorta no miocárdio. Meu cardiologista me encaminhou para um cirurgião cardiovascular para melhores esclarecimentos. Marquei a consulta é com a ecocardiografia debaixo do braço fui a consulta com o mesmo.
    Após alguns minutos e depois de ter visto meu exame e os anteriores, examinou me e preencheu uma nova guia de exame. O exame chamava se angiotomografia de tórax.
    OK feito o exame, retornei ao consultório com o mesmo em mãos. A notícia também tirou o chão sobre os meus pés. Havia duplo aneurisma da aorta ascendente com calibre de 70mm.
    Teria que fazer uma cirurgia cardíaca de emergência para correção da aorta, pois corria risco da mesma romper se a qualquer momento, bem como a troca da válvula aórtica, pois o aneurisma estava concentrado na raiz do miocárdio. Que sufoco. Mil coisas passaram em minha cabeça. Um resumo de tudo que fiz e que gostaria ainda de fazer. Estava no auge de minha carreira aos 38 anos de idade.
    Trocando em palavras de baixo calão, " foi foda"...
    Dia 06 de dezembro de 2006 dei entrada de internamento no Hospital Santa Cruz em Curitiba. Almocei, e a tarde um lanche leve e vários exames. Minha cirurgia estava marcada para o dia 07/12/2006 as 8:00 hrs da manhã.
    Como era fumante na época e a ansiedade estava alta me despedi do meu último cigarro umas 12 hrs antes da cirurgia.
    Dia 07 pela manhã, dei um alô a minha família e amigos que se encontravam no corredor perto da porta do centro cirúrgico. Ainda lembro oque lhes disse." Não se preocupem! Tudo vai dar certo." Ao adentrar ao centro cirúrgico, brinquei com meu cirurgião. Disse pra ele caprichar e que Deus guiasse suas mãos nos procedimentos.
    A cirurgia durou mais de 10 hrs.
    Por incrível que pareça, a gente consegue forças e otimismos nestas hrs.
    A cirurgia foi um sucesso. Demorei um pouco pra receber alta devido o não acerto da dosagem do anticoagulante.
    Hj após mais de 9 anos indo pros 10, levo uma vida totalmente normal. Cuido da minha medicação certinho. Do resto estou hiper ótimo.
    Aos que procuram algum consolo ou estão prestes a passar por esse tipo de cirurgia, fiquem tranquilos. Td dará certo. O medo faz parte. Somos humanos. Mas digo veemente, que não há motivo para o desespero.
    Um abraço a todos os corações de metais...rsss. Quebrando o gelo . E qualquer informação que precisarem deixo meu email humberto.gos@gmail.com.
    Facebook Humberto Santos Glock.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. José Humberto Santos18 de março de 2016 18:21

      Desculpem não ter colocado meu nome no início.
      José Humberto Santos

      Excluir
  63. Prezado amigo. Também passei por este susto. Em novembro de 2006, após alguns exames cardiológicos de rotina, veio a grande surpresa. Fiz uma ecocardiografia, a qual fazia todos os anos, onde foi constado um aumento do arco da aorta no miocárdio. Meu cardiologista me encaminhou para um cirurgião cardiovascular para melhores esclarecimentos. Marquei a consulta é com a ecocardiografia debaixo do braço fui a consulta com o mesmo.
    Após alguns minutos e depois de ter visto meu exame e os anteriores, examinou me e preencheu uma nova guia de exame. O exame chamava se angiotomografia de tórax.
    OK feito o exame, retornei ao consultório com o mesmo em mãos. A notícia também tirou o chão sobre os meus pés. Havia duplo aneurisma da aorta ascendente com calibre de 70mm.
    Teria que fazer uma cirurgia cardíaca de emergência para correção da aorta, pois corria risco da mesma romper se a qualquer momento, bem como a troca da válvula aórtica, pois o aneurisma estava concentrado na raiz do miocárdio. Que sufoco. Mil coisas passaram em minha cabeça. Um resumo de tudo que fiz e que gostaria ainda de fazer. Estava no auge de minha carreira aos 38 anos de idade.
    Trocando em palavras de baixo calão, " foi foda"...
    Dia 06 de dezembro de 2006 dei entrada de internamento no Hospital Santa Cruz em Curitiba. Almocei, e a tarde um lanche leve e vários exames. Minha cirurgia estava marcada para o dia 07/12/2006 as 8:00 hrs da manhã.
    Como era fumante na época e a ansiedade estava alta me despedi do meu último cigarro umas 12 hrs antes da cirurgia.
    Dia 07 pela manhã, dei um alô a minha família e amigos que se encontravam no corredor perto da porta do centro cirúrgico. Ainda lembro oque lhes disse." Não se preocupem! Tudo vai dar certo." Ao adentrar ao centro cirúrgico, brinquei com meu cirurgião. Disse pra ele caprichar e que Deus guiasse suas mãos nos procedimentos.
    A cirurgia durou mais de 10 hrs.
    Por incrível que pareça, a gente consegue forças e otimismos nestas hrs.
    A cirurgia foi um sucesso. Demorei um pouco pra receber alta devido o não acerto da dosagem do anticoagulante.
    Hj após mais de 9 anos indo pros 10, levo uma vida totalmente normal. Cuido da minha medicação certinho. Do resto estou hiper ótimo.
    Aos que procuram algum consolo ou estão prestes a passar por esse tipo de cirurgia, fiquem tranquilos. Td dará certo. O medo faz parte. Somos humanos. Mas digo veemente, que não há motivo para o desespero.
    Um abraço a todos os corações de metais...rsss. Quebrando o gelo . E qualquer informação que precisarem deixo meu email humberto.gos@gmail.com.
    Facebook Humberto Santos Glock.

    ResponderExcluir
  64. Parabéns pelo seu blog..Iniciativas como a sua fazem a gente perceber o porque do sucesso da sua cirurgia. Este blog com certeza ajuda muita gente que por aqui chega sem chão. Deus abençoe você sempre!

    ResponderExcluir
  65. Oi Pessoal, também realizei uma troca de válvula aorta em Abril de 2015, minha cirurgia teve várias complicações, tive derrame pleural e peguei uma super bactéria, mas graças a Deus depois de 3 meses de internação tive alta e a cura por completo, coloquei uma válvula metálica e tomo anticoagulantes diariamente, ja estou praticando esportes levemente sem contato físico, mas acreditem em Deus, pois só ele pode lhe da a cura, os médico falam que a cirurgia é tranquila e sem muitas complicações, mas essa não é a verdade, mas coloquem a suas vidas nas mãos de Deus, e tudo será resolvido no tempo de Deus.

    ResponderExcluir
  66. Boa noite eu to meia confusa e com medo ano passado descobri que tenho sopro e valvula aortica bivalvulada so descobri pq fui fazer exames pra uma cirurgia de retirada de nodulo.eu tenho 31 anos eu ando sentindo umas falta de ar estranha asvezes tenho tonturas fortes evum cansaço meu medo e ir fazer exames e a hora de fazer a cirurgia ja ter chegado tenho tanto medo pois tenho dois filhos..confesso que senti um grande alivio ao ver que não estou só tantos depoimento todos bem sucedido alegro minha alma..obrigada pelo blogue haa desculpe me chamo mara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando eu descobri que tinha estenose, o problema já era grave. Na minha primeira consulta à cardiologista, em função de um cansaço estranho, já sai de dentro do consultório com indicação urgente de cirurgia, uma vez que o risco de morte súbita era enorme. Ainda assim protelei por uns 6 ou 8 meses. Fiz todos os exames e depois a cirurgia e hoje estou me recuperando muito bem. Não tive intercorrências e na manhã do quinto dia recebi alta pra ir pra casa. Eu tenho um filho de 1 ano e 9 meses. Pensei muito nele. Na falta que poderia fazer a ele, caso viesse a óbito sem ao menos ter tentado uma cirurgia.Isso me encheu de coragem. Fiz a cirurgia em Goiânia, no Hospital São Francisco de Assis, com o médico João Batista M. Moraes. Um médico muito competente. Tenho agora toda a condição de ver meu filho crescer e poder encaminhá-lo para o lado honesto e ético da vida. Faça seus exames e se apegue em Deus.

      Excluir
  67. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  68. Pessoal, também fiz cirurgia de substituição de válvula cardíaca (mitral). Inicialmente tive um medo danado. Tenho 45 anos e descobri que tinha uma insuficiência em agosto de 2015. Protelei, enrolei mas tive que procurar tratamento. A cirurgia foi realizada em 10 de fevereiro de 2016 e foi um um sucesso. Foi feita em Goiânia, no Hospital São Francisco de Assis, com o cirurgião João Batista M. Moraes. Um médico muito competente. Não tive intercorrências após a cirurgia. Fiquei na UTI por dois dias e outros dois internado. Recebi alta na manhã do quinto dia. Estou em recuperação, que está sendo muito tranquila. A válvula que tenho é a mecânica e agora tenho que tomar um anticoagulante de agora em diante. Quem precisar fazer esse tipo de cirurgia, fique tranquilo(a) pois o risco é baixíssimo e Deus está no controle.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por favor, você poderia me dizer como foi a escolha da válvula mecânica, pois passarei por cirurgia em breve estou com grande dúvida sobre qual colocar... Como está se sentindo com a válvula mecânica e como tem sido a vida com as restrições do anticoagulante.
      Desde já, desejo uma boa saúde.
      Waldir

      Excluir
    2. Olá Waldir Alves, desculpa pela demora. A escolha pela válvula mecânica não foi tão difícil. O Dr. João Batista me apresentou duas possibilidades: a mecânica ou a biológica. Acontece que a esta possui menor duração e, provavelmente, após 25 anos teria que ser substituída, enquanto que a mecânica dura cerca de 50 anos. Como tenho 45 anos, então optei pela mecânica. No momento da troca, terei 95 anos e, sinceramente, acho que não viverei até lá. A vida está sendo normal. Eu já não praticava esportes de contato, ando muito pouco de moto. Não mudou muita coisa, só evito alimentos ricos em vitamina k, tais como alface, rúcula, agrião, couve. Também evito fígado. Não achei difícil me adaptar. Foi quase natural. Todas as manhãs tomo o anticoagulante e a vida segue. Ainda não voltei ao trabalho, ainda sinto algumas dores, mas não incomodam.Creio que em breve não sentirei mais nada. Também não faço esforço físico. Deus te Abençoe.

      Excluir
  69. Olá meu nome é Antônio .parabéns a todos e assim mesmo que devemos levar a vida todos o dias agradecer a deus por esta nova oportunidade e nunca perde a fé.eu sempre falo para os médicos onde deus pós a mão sobre a mão do médico fica muito bem.digo isso porque coloquei minha válvula metálica na aorta em janeiro de 1985 .tem 31 anos e ainda ta boa.o único problema é que hoje meu corpo cresceu. E a válvula não .é metálica ta pequena para mim.mas o médicos estão acompando de pe


    rto .mas ta tudo bem continuem com fé em deus é nos médicos

    ResponderExcluir
  70. Olá meu nome é Antônio .parabéns a todos e assim mesmo que devemos levar a vida todos o dias agradecer a deus por esta nova oportunidade e nunca perde a fé.eu sempre falo para os médicos onde deus pós a mão sobre a mão do médico fica muito bem.digo isso porque coloquei minha válvula metálica na aorta em janeiro de 1985 .tem 31 anos e ainda ta boa.o único problema é que hoje meu corpo cresceu. E a válvula não .é metálica ta pequena para mim.mas o médicos estão acompando de pe


    rto .mas ta tudo bem continuem com fé em deus é nos médicos

    ResponderExcluir
  71. Olá, me chamo Leandro, sou Gaúcho e fiz a troca da válvula aórtica em 2001, nasci com um problema congênito e substitui por uma valvula metálica, até hoje nunca tive problema algum, tomo marcoumar, faço acompanhamento médico a cada seis meses, prático esportes, com todo cuidado que devemos ter, claro, por causa do anti-coagulante.
    Vou fazer 49 anos, troquei com 35.
    Estou muito bem e feliz, temos que acreditar sempre em Deus, confiar na medicina e sermos felizes.
    Saúde e felicidade a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo td bem, e sua alimentação como é, evitar folhas hortaliças e mais alguma coisa que você evita amigo, obg estou 26 dias de operado! Abraço

      Excluir
  72. Pessoal, se alguém tiver alguma dúvida ou precisar de alguma informação, caso eu consiga, ficarei Feliz em ajudar.
    Sei que as dúvidas são muitas.
    Fiquem a vontade, meu e-mail lcpborges67@gmail.com
    Saúde e Felicidades
    Leandro.

    ResponderExcluir
  73. Olá Boa Noite,Me chamo Francineide 38 anos, moro em Recife e tive que trocar também a válvula mitral, decidir por colocar a mecânica pra não ter que abrir novamente, e deu super certo, sem problemas!! Tenho que tomar o anticoagulante sempre. Tenha fé em Deus que tudo dará certo!!! Um forte abraço

    ResponderExcluir
  74. Olá! boa noite.Tenho 44 anos, moro em salvador. Anualmente costumo fazer uma bateria de exames médicos. Até o ano passado nunca havia dado nenhum problema nos resultados desses exames.Talvez pelo fato de nunca ter feito antes um exame chamado ecocardiograma.Esse ano resolvi solicitar ao médico que me acompanha uma guia para realizar o tal ecocardiograma. Foi a partir daí que tudo começou a mudar em minha vida. O resultado do exame apontou aneurismas de raiz de aorta e de aorta ascendente, além de válvula aorta bicúspide.Voltando ao médico clínico que solicitou o exame fui orientado a não ter preocupação pois ainda sou jovem e os exames anteriores: RX de tórax,Teste ergométrico e Eletrocardiograma não apontaram nenhuma anormalidade, mas que eu procurasse um cardiologista para consulta.foi o que fiz. Chegando ao cardiologista fui imediatamente orientado a procurar uma equipe de cirurgião cardiovascular para tratar do problema. Fiquei preocupado, pois tive que ser afastado do trabalho, deixei de praticar o coopper que sempre praticava, enfim fiquei muito preocupado, mas procurei o médico cirurgião cardiovascular. Aliás, procurei vários cirurgiões para tirar dúvidas. Todos indicaram que eu tenho que fazer operação para corrigir o problema da válvula aórtica e o aneurisma da aorta. Paralelo a isso fiz outros exames médicos como angiotomografia de aorta e repeti o ecocardiograma.Agora, falta fazer um cateterismo. Mas a minha maior dúvida reside no tipo de válvula que devo colocar: se a válvula biológica ou a válvula mecânica.Isso porque a válvula biológica tem uma duração menor do que a mecânica, mas não precisa tomar o anticoagulante para o resto da vida.Ah! também perguntei se não é razoável preservar a minha válvula natural,todos os cirurgiões me aconselham a fazer a mudança completa.

    ResponderExcluir
  75. Olá tenho 49 anos, Após ler alguns relatos, me sinto melhor, a minha situação que após exames de rotinas e eco-cardiograma e outros , há suspeição de fazer a troca da válvula aorta por estar com estenose, ainda vou realizar outros procedimentos para confirmação, que provavelmente sera de 100%,Bom apos ler vários relatos(me elucidaram ao tipo de válvula e a saber questionar o medico,com as minhas duvidas) estou mais confiante em passar por todos os procedimentos que se fizer necessário e com a graça de Deus também terei grande chance ser bem sucedido como vocês, um abraço a todos,(caso o convênio cubra)Email Sgtsergio2@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  76. Olá Turma de cardiopatas,Meu nome é Ana Costa Tenho 49 anos: Descobri minha cardiopatia aos 06 anos de idade e Fiz à DUPLA TROCA DE VÁLVULAS(AÓRTICA E MITRAL)A minha vida toda fui portadora de Febre Reumática,Tive que esperar tudo piorar para então fazer essa troca das VÁLVULAS,,,Então fiz à CIRURGIA com esternotomia Foi aí que me ferrei; Pois tudo que ganhei de benefícios foi um AVC com hemiplegia superior esquerdo e hemiparesia inferior direito (Voltei pra casa toda esculhambada,Numa cadeira de rodas e sem previsão de melhoras.Em 02 de maio de 2016 fez 02 anos,Isto é,Tem 02 anos que faço fisioterapias,motoras,ortopédicas,e a reabilitação cardíaca,,,Enfim voltei á andar e sinto muitas dores nos ombros pois também foi constatado que romperam os ligamentos do ombro esquerdo,Qdo fui fazer à tal troca ,optei por válvulas mecânicas, Porém saí do Centro Cirúrgico após 05 dias com 02 válvulas biológicas e até hoje sinto muita falta de ar, Tomo 100 mg de beta-bloqueadores que ñ ajudam em nada nessa falta de ar e me sinto mais cansada que antes...Esta cirurgia de troca de válvulas foi feita no Instituto do Coração de Brasília, no HFA, por um tal de Dr. Fred pelo Sus...

    ResponderExcluir
  77. Olá amigos. Minha cirurgia foi feita dia 10 de maio de 2016. Troquei válvula ártica, aorta ascendente e arco aórtico, reimplantando o tronco braquicefálico e a carótida esquerda. O pós-operatório foi razoável, tive um pouco de depressão, uma ansiedade muito grande por passar a ouvir com uma grande intensidade o barulho da prótese metálica, e tive pequenas arritmias, provavelmente pela a ansiedade, que me levaram para a UTI com 2 meses de operado para ficar em observação. Hohe com 03 meses de cirurgia vou me sentindo melhor, já estou dirigindo e próxima semana iniciarei a terceira fase da reabilitação em uma academia para cardíacos. Hoje já caminho meia hora na esteira e não sinto cansaço. Senti muitas dores nos ombros após a cirurgia, e hoje ainda sinto essas dores, porém com menor intensidade. Essas dores provavelmente são agravadas porque tenho a síndrome de ehrlers danlos, que está relacionada com a válvula bicuspide que eu tinha e com a fraqueza das paredes da aorta.

    Tomo marevan e o tomarei para o resto da vida, e os esportes de contato não são indicados, mas quanto a esportes, somente saberei o que fazer mais na frente.

    Sentir medo antes da cirurgia é normal. Mas acreditem em Deus! Hoje a cirurgia cardíaca alcançou um alto grau de segurança. Risco sempre existe. Mas entre ficar com um aneurisma de aorta de 5.5cm e operar para ter a chance de viver mais que 29 anos, optei por passar por essa prova que Deus colocou em meu caminho.
    Sentir depressão após cirurgias cardíacas é normal. Conversem com seus cardiologistas e com neurologistas, que um remédio ajuda bastante na crise.

    Parabéns ao autor do blog! Confiem em Deus e sigam em frente! Um abraço e boa sorte a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá tenho hoje 57 anos operei o coração em 2014 para substituição de válvula na posição aórtica, tinha na época 45 anos e um filho ainda com 12 anos de idade fiquei desesperado com a possibilidade de morrer e deixar um filho sem condições de trabalho, orei a Deus pedi a ele esta benção, que era para eu viver o suficiente para ver meu filho em condições de trabalhar, Deus me deu muito mais que isto hoje alem do meu filho estar em condição de trabalho assisti a formatura dele no mês passado, além disto o senhor Jesus me deu a oportunidade de conhece-lo melhor hoje congrego na Igreja Internacional da Graça de Deus em Vitória ES Minha esposa foi curada de câncer e eu de Glaucoma pelo Sr Jesus! Dou Glória a Deus por estar vivo! Irmãos que precisam opera até mesmo se encontram na mesma condição que eu tenham fé que Deus vai operar na vida de vocês! Vai dar tudo certo! Deus é com Vocês.

      Excluir
  78. Consultas e Exames de Cardiologia Preços Acessiveis. Angioplastia, Consultas Cardiológicas, Cateterismo Cardíaco,
    Cirurgia Cardíaca· Ecodoppler. Serviços e informações de qualidade, Confira!

    ResponderExcluir
  79. Olá,minha filha tem 38 anos de idade, trocou por 2 vezes a válvula mitral esquerda, pois a biológica, agora pela terceira vez passou por outra, no dia 4 de agosto trocou pela mecânica, teve muitos problemas, bactérias e pnemonia, foi tenso, ficou internada por mais de um mes, mas agora está em casa, o sangue dela está fraco,então hoje fui ao seu médico e ele falou pra ela comer frutas sem cascas, saladas todos os dias, não pode comer miúdos de nem um animal, óleo só de milho.
    estou preocupada, pois minha filha está entrando em depressão, pois ela gosta de saiir com amigas para beber umas cervejinhas de vez quando, agora diz que não terá mais vida própria...
    Estou muito preocupada. Se alguém souber de alguém que tomou cerveja depois dessa cirurgia,me fale o que aconteceu.
    Meu email é audemice@gemal.com

    ResponderExcluir
  80. Olá,minha filha tem 38 anos de idade, trocou por 2 vezes a válvula mitral esquerda, pois a biológica, agora pela terceira vez passou por outra, no dia 4 de agosto trocou pela mecânica, teve muitos problemas, bactérias e pnemonia, foi tenso, ficou internada por mais de um mes, mas agora está em casa, o sangue dela está fraco,então hoje fui ao seu médico e ele falou pra ela comer frutas sem cascas, saladas todos os dias, não pode comer miúdos de nem um animal, óleo só de milho.
    estou preocupada, pois minha filha está entrando em depressão, pois ela gosta de saiir com amigas para beber umas cervejinhas de vez quando, agora diz que não terá mais vida própria...
    Estou muito preocupada. Se alguém souber de alguém que tomou cerveja depois dessa cirurgia,me fale o que aconteceu.
    Meu email é audemice@gemal.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Meu nome é Neto, sou bombeiro e tenho 36 anos. Coloquei minha válvula metálica vai fazer 2 anos. Malho, corro e de vez em quando tomo minha cervejinha. Tudo correndo muito bem após cirurgia e com acompanhamento do meu médico. Abração!!

      Excluir
    2. Olá Neto meu nome é Deise fiz é mesma cirurgia faz 3 anos. Tomo marevam e só pesso tomar no máximo 2 cópinhos de cerveja e comer pouco alimentos que como contenham vitamina k

      Excluir
  81. Saudações a todos.
    Meu nome é Eliana, tenho 53 anos, na minha família existe muitos casos de problemas cardíacos.
    Atualmente o mais grave é de minha mãe com 80 anos, que trocou a vávula à 15 anos atrás.
    Agora existe a necessidade de trocar novamente, pois o tempo útil da vávula se expirou. Todos que trocam a vávula sabem que terão de trocar novamente. Se continuar sem troca o tempo de vida é em torno de 2 anos, com a troca mais 15 anos.
    Em pessoas idosas a cirurgia convencional não é recomendada devido ao alto risco.
    Existe umna técnica nova TAVI ou TAVR utilizada na Europa, que a troca se faz através de um cateter inserido na virilha do paciente, sem a necessidade da cirurgia tradicional.
    Nenhum convenio ou o SUS pagam esta cirurgia, existe um projeto de lei tramitando no Senado para o SUS realizar.
    Sei que minha mãe já é idosa, mas não posso aceitar essa senteça de morte para ela já que existe uma técnica nova que pode prolongar sua vida por mais alguns anos.
    Se alguém aqui já realizou esta cirurgia ou tem alguma informação por favor me comunique.
    É muito difícil viver sabendo que sua mãe pode morrer a qualquer momento...

    ResponderExcluir
  82. Olá pessoal. Fiz cirurgia de troca de válvulas em fevereiro de 2016. Hj tô levando a vida normalmente. Em relação à alimentação, alguém sabe se ingerir mel de abelha traz algum risco?
    Outra pergunta: alguém sabe dizer se temos direito à compra de automóveis com isenção de impostos? A lei 8989 de fevereiro de 1995 permite a compra para deficientes, inclusive com prótese. A lei abrange prótese cardíaca ?

    ResponderExcluir
  83. Boa a noite a todos. Tenho 49 anos e tenho problemas na válvula mitral e aórtica onde ambas precisam ser substituídas. Atualmente, sinto pouco cansaço e falta de ar quando faço exercícios ou subo escadas.
    Estou querendo utilizar válvula mecânica (acho que é melhor). Tenho muitas dúvidas (e medo) quanto a processo operacional (pre, durante e pós) e gostaria de ouvir um pouco mais sobre suas experiências.

    Praticamente, levo uma vida normal e não tenho outras complicações mas ainda tenho medo de ficar com alguma sequela após a operação, conforme relatos de alguns do "blog". Mas, de qualquer forma, acho melhor fazer a operação e contar que ficarei melhor e poderei acompanhar meus filhos crescerem.

    Em suma, estudo a noite (engenharia) e trabalho na coordenação da manutenção de uma empresa (escritório) e estou curioso para saber (estimado) quando poderei voltar a estudar e trabalhar.

    Obrigado!

    ResponderExcluir
  84. Boa tarde, amei esse blog!!! Fiz troca de válvula aorta para válvula de metal no ano 2000!! Como todos os comentários que andei lendo, passei pelas mesmas sensações, antes da cirurgia o cansaço e dificuldades nas atividades nas atividades físicas e após a cirurgia uma melhora de vida espetacular. Há!!! Tive febre reumática e não foi diagnosticada.
    Muito bom saber dos resultados na recuperação de todos. Abraço a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa

      Como fica em relação a endocardite ? Já teve algo ? Como é seu

      Excluir
  85. Olá pessoal,tenho 22 anos e vou fazer a substituição da válvula bicuspede e aneurisma da aorta, estou com muita duvida em qual valvula optar a colocar, pois não queria deixar de fazer minhas atividades físicas (Futebol com a galera) e nem me limitar ao anticoagulante, mais por outro lado não sei se será uma boa ideia passar por outra cirurgia, abrindo o peito, daqui algum tempo. Toda opinião é bem vinda..Obrigado

    ResponderExcluir
  86. Oi, boa noite. Me submeti a uma troca valvar em Janeiro de 2016, só q troquei pela biológica. O motivo foi a febre reumática adquirida na infância que acabou afetando a mitral até conseguir entupir em nível de calcificação. Continuo tomando a benzetacil de 1.200, pensei q fosse me livrar disso mais infelizmente ainda n consegui :( de uns meses pra cá voltei a sentir falta de ar e meus batimentos fortes, estou com medo de rejeição da válvula ( N sabia q isso poderia acontecer) mais gostaria de saber de vcs se alguém sente isso. Agora só Deus pois na época eu tinha plano de saúde, e atualmente estou desempregada e pelo sus é tudo muito dificultoso

    ResponderExcluir
  87. Fui submetido a uma cirurgia para implante de uma prótese aórtica em novembro de 1980 em Lisboa no Hospital de S. cruz , já lá vão 37 anos e por enquanto está tudo bem.

    ResponderExcluir
  88. vou fazer em breve a cirurgia . não sei se é pior o cateterismo acordado ou a cirurgia sedado. sem dizer uma vontade súbita de gastar todo nosso dinheiro realizando projetos que passamos a vida toda adiando.

    ResponderExcluir
  89. Minha filha está com problemas e fiz um eco cardiograma deu regurgitação naválvula mitral. Vcs acham que pode ser cirúrgico?.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tenho o mesmo problema e vou me internar amanhã optei pela válvula mecânica. mesmo tendo que tomar anticoagulante pro resto da vida. é uma cirurgia muito invasiva pra ter que fazer tudo de novo daqui 10 anos no caso da válvula biológica

      Excluir
  90. Boa Noite! Tenho 40 anos,Desde 2009 acompanhei um prolapso da válvula mitral , e agora após um ecocardiograma apareceu que está com insuficiência mitral. Quanto tempo será que consigo manter este quadro até precisar fazer cirurgia .Gostaria de esperar mais um pouco, pois não tenho sintomas nenhum e ficaria muito em duvida de qual prótese escolher...Alguém sabe quando é possível fazer plastia ?

    ResponderExcluir
  91. graças à Deus deu tudo certo ainda estou no hospital fazem seis dias que fiz a cirurgia e a previsão de alta é para hj. ainda sinto umas dores decorrentes da cirurgia. mas o que eu mais senti foi às tosses. pois eu estava um pouco gripado com uma tosse seca e fez com que eu tivesse que fazer inalação. mas torcendo pelo melhor. espero ter ajudado com minha experiência

    ResponderExcluir